Quem sou eu

Minha foto
Salvador, Bahia, Brazil
Olá blogueiras, me chamo Esthefane, tenho 20 anos, criei este blog para o acompanhamento da minha gestação e o crescimento da minha filhota. irei contando a minha história e fazer novas amizades !Engravidei aos 19 anos, mesmo tendo ovario micropolicisticos. Agora sou a mamãe da Esthela que nasceu no dia 06/04/2013, ás 16:02 de parto cesário.

Seguidores

Total de visualizações de página

Tecnologia do Blogger.

1° dia de vida

1° dia de vida
3,430 kg e 50 cm

1° mês e 15 dias

1° mês e 15 dias
5,500 kg e 50 cm

2° mês

2° mês
não foi pesada

3° mês e 10 dias

3° mês e 10 dias
7,900 kg e 64 cm

4 meses e 3 dias

4 meses e 3 dias
8,300 kg e 66 cm

5 meses e 14 dias

5 meses e 14 dias
Peso 9,100 kg e medindo 71 cm

6 meses e 11 dias

6 meses e 11 dias
9,400 kg e 72 cm

7 meses e 15 dias

7 meses e 15 dias
10,400 kg e 74,5 cm

8 meses e 13 dias

8 meses e 13 dias
10,100 kg e 75 cm

9 meses e 13 dias

9 meses e 13 dias
10,490 kg e 77 cm

Sou a madrinha virtual do Arthur

Sou a madrinha virtual do Arthur

Madrinha virtual da Ana Clara

Madrinha virtual da Ana Clara

Namoradinho virtual (Guilherme)

Namoradinho virtual (Guilherme)

Em que mês estamos?

Subscribe

  • São exatamente :

    Pergunte-me no ASK

    Email

    Escolha sua lingua

    Publicações.

    quarta-feira, 28 de novembro de 2012
    Bom meninas estou fazendo a decoração do quarto de Esthela todo em eva, dai eu comprei uma lixeira a um tempinho atras mas nunca tinha usado, tava aqui pelos cantos.
    Tive uma brilhante ideia de decorar e deixar para Esthela, e decorei com o tema do quarto dela que é de flores e borboletas, ainda nem esta pronto, mas já estou adiantando a decoração para quando arrumar só é grudar na parede.
    Veja como ficou.
    Bom meninas hoje eu acordei e tomei cafê, porém eu começei a ficar com dor de cabeça, depois começei a ficar com dor de barriga e logo em seguida começei a vomitar, jogando todo o cafê para fora, mas pensei que fosse passar, mas que nada !
    Comir varias coisas para alimentar a Esthela, porque eu tava com fome e ela começou a mexer sem parar.
    Mas tudo que eu comia eu jogava para fora, eu ja estava fraca demais, suando e ficando tonta, dai liguei pro meu esposo ir me levar na emergência porque eu nao estava mais aguentando jogar tudo para fora.
    Fui cheguei lá, graças a Deus não demorou muito no atendimento, acho que é porque estou gestante ai eles adiantaram logo o meu lado, até que nao tava tãoooo cheio, mas tinha varias pessoas no soro lá por virose.
    Mas no meu caso não foi virose, foi intoxicação alimentar, minha pressão estava baixa 10x8...
    Ai a médica passou dramin e remedio para dor de cabeça, mas aplicado diretamnete na véia.
    Ai fiquei la tomado remedio na veia(soro), na hora que o rémedio começou a entrar fiquei um pouco tonta, o rapaz me levou para uma sala aonde tinha outras pessoas tomando remedio na veia também, doeu um pouco no começo, mas depois passou...
    Ai fiquei uns 40 minutos nessa sala, e minha dor de cabeça foi passando e fui ficando sonolenta por causa do dramin, fui para a sala da médica e ela perguntou se eu estava melhor ai disse que sim e eles me deram alta.
    Graças a Deus estou melhor, ja conseguir almoçar um pouco, já comir frutas e etc.
    Estava mesmo preocupada com minha filhota, afinal dentro de 40 minutos vomitei umas 5 vezes.
    Bjus e é só isso.
    quarta-feira, 21 de novembro de 2012
    Bom meninas por enquanto não tem nenhuma novidade, dai lembrei de algumas coisas aqui para contar para vocês, pois tem muitas meninas que estão demorando de postar no blog e isso é muito desanimador, acaba fazendo agente se afastar mais.
    Ai lembrei que não tinha postado ainda como foi que eu contei para a minha mãe sobre minha gravidez.
    Bom, eu cheguei do trabalho era mais ou menos 8 e pouca da noite quasse 9, pois era sabado e estavamos na semana do dia dos pais dai fiz hora extra, cheguei na casa da minha mãe bastante apertada para ir ao banheiro, chegando no portão eu não aguentei e isso fiz xixi nas calças, kkkk xixi nas calças ? sim, xixi nas calças.
    E todos ficaram rindo da minha cara, ai fui no banheiro tirei a calça de xixi e vestir uma bermuda da minha irmã, enquanto eu tava no banheiro, parecia que minha mãe estava advinhando que eu iria lhe contar algo, começou a falar sobre ser avó, ela dizia assim eu tava conversando com uma cliente hoje e agente falava em ser avó, ai eu disse para ela que não quero ser avó tão cedo, sso quero ser com 50 anos para lá.
    Ai eu começei a rir é mãe ja era, ai ela ja era o que ?
    ai eu, já era porque agora não tem como, ela falou é o que menina ?
    e com isso todos rindo neah, eu falei estou atrasada ha 19 dias ontem que no caso sexta, fiz uma ultrassom trasnvaginal e deu lá que estou de 6 semanas ja.
    Ela começou a rir e querer chorar ao mesmo tempo.
    Minha irmã ficou super feliz dando risada atoa, minha prima Ingrid estava passando alguns dias lá na casa de minha mãe e também ficou feliz, ela ja tinha me dito que eu estava gravida, pois eu havia comentado com ela que estava atrasada, ma não levei fé não, pois minha menstruação tava muito doida.
    Dai ela ficou eu não acredito, porque você deixou isso acontecer Esthefane e tals.
    Bleza ficou tudo numa boa, pensar que não no domingo umas 9 da manhã, alguem bate na porta, advinha ?
    Meu pai, aff velho geleiii, sem brincadeira, ai eu pensei é agora se prepara para  bronca.
    Mas simplismente ele falou assim, você tem algo pra mim contar ? ai eu respondir, sim
    ai ele o que ? ai eu, tô gravida !
    ai ele e o que você acha disso?
    Eu respondir: Não era para ser agora neah, mas ja aconteceu.
    Ele ficou falando de outras coisas nada a ver com o assunto e depois foi embora.
    Ufa !!! me livrei de outra bronca, pensei que meus pais iriam reagir mal, pois eles nao gostava desse assunto, gravidez, ainda mais eu com 19 anos.
    De vez em quando minha mãe esta com alguns problemas ela sempre arranja um jeito de tocar no assunto e me dizer coisas, sabe ? que eu fui isso que eu sou aquilo. como se nao estivesse gostando da ideia.
    Mas ela esta super besta ainda mais que é uma MENINA.
    Bom menina é isso. bjusss


    domingo, 18 de novembro de 2012
    Boa noite minhas leitoras...
    Hoje eu passei por uma, que chorei de rir.
    Estava sentada com meu esposo assistindo Gugu, com o braço apoiado na barriga, derrepente sentir um negorcio chutando bem forte, nunca tinha acontecido antes, ai dei um pulo, kkk foi dai que lembrei que Esthela estava dentro de mim, e começei a rir, as lagrimas chegam sairam de emoção e com isso meu esposo olhando do meu lado e se acabando de rir, foi muito estranho, sabe? pois eu nunca tinha passado por isso, ja tinha sentindo sim, porém bem de levinho com se fosse a tal borboleta fazendo cocegas.
    Dai do nada eu bem destraida recebo um chutão, que chega minha barriga fez onda, a única reação foi me assustar e rir de felicidade neah, ate porque falta um dia para entrar na metade da gestação, 20 semanas.
    Ai ela deu mais alguns chutinhos ou socos não sei bem o que era, mas bem mais levinho, acho que ela já esta fazendo eu me acostumar, meu esposo botou o rosto, botou a mão e ela parou rapidamente. rsrsrs
    Mas eu adorei essa experiência e pretendo me acostumar logo logo, pois agora mais do que nunca eu vou sentir isso direto e cada vez mais fortes.
    Bjus meninas essa foi a novidade do domingo!!

    sexta-feira, 16 de novembro de 2012
    Mês passado eu havia tirado um kit para minha Esthela (colonia, creme para assaduras e sabonete em liquido) da avon, pois vou comprar também o da natura mamae e bebê e o da jonhson e jonhson, quero todos.
    Ai com 1 mês de espera, finamente chegou adorei o cheirinho, ainda não conhecia, como conheço o mamãe bebê da natura.

    Nada melhor que manter o bebe cheirosinho.
    terça-feira, 13 de novembro de 2012
    Boa tarde pessoal, eu havia prometido postar as coisinhas que iria comprar da Esthela neah, dai ontem fui na rua com 400,00 e so voltei para casa com isso, coisas de bebê é muito caro, muito mesmo e você vai se empolgando quando ver já gastou todo o dinheiro com absolutamente nada, mas já esta quasse completo as coisas do quarto faltam pouquissimas coisas para o quarto.
    Fui com minha irmã e comprei em 3 lojas diferentes e fui comprando cada pouco em cada loja.
    Cheguei cansada ontem por isso que não postei hoje, mas ai vai as fotos. Amei tudo.
    Encontrei uma saída de maternidade em conta e comprei, pois eu não iria comprar não pois o valor é muito alto e só uma vez e essa que comprei nao vou usar mais de uma vez pq é grande.
    Fralda de boca.




    Saída de maternidade.



    domingo, 11 de novembro de 2012
    Amanhã o grande dia, sair para iniciar as comprinhas de Esthela, estou contando as horas para passar horas e mais horas escolhendo as coisas dela, muito ansiosa, não tem coisa melhor que fazer compras ainda mais quando se fala de compras para bebês e ainda por cima menina, rs
    Vou com minha irmã comprar algumas coisas, depois volto aqui para contar como foi.
    Bjos 
    quinta-feira, 8 de novembro de 2012
    Boa tarde pessoal, hoje dia 08 de novembro de 2012 é o dia mais feliz que Deus pode me da, fui fazer uma ultrassom e a médica, que por sinal é uma ´tima médica, DRa Heloísa, nunca tinha ido na clinica dela, dai resolvir trocar de clinica para fazer uma ultra e ver se conseguia ver o sexo.
    Percebir que tinha grandes chances pois eu acordei e tomei cafê e enquanto eu ia no carro mais minha amiga que também descobriu lá que seria mãe de uma menina também, eu sentia ela mexendo muito, mas muito mesmo. Dai já pude perceber o grande sinal de descobrir, cheguei na clinica cedo e fui a primeira a ser atendida, ela me enrolou direitinho, fez graça e me perguntou qual era a minha intuição de mãe, eu disse que sentiria desde o inicio que era menina, porém de tanto as pessoas falarem que era menino eu ficava com uma esperança quasse morta no final do túnel.
    Ela mexeu para lá, mexeu para cá, adora ficar com as mãozinhas no rosto. E enquanto isso a médica brincando comigo e me enrolando eu tava vendo debaixo das perninas uma coisa branca, pensei até que fosse o saco do menino, ai finalmente ela me pergunta:
    ---Você ja deve saber o que é neah ?
    ai eu respondo: não
    Ela disse tem duas linhas brancas nos lados e no meio é pretinho.
    dai eu disse é uma menina.
    Ela confirmou é sim, uma MENINA.
    Gente eu só não chorei porque ficquei com muita vergonha, mas minha lágrima veio no cantinho do olho que ninguém reparou, hehehe graças a Deus.
    Bom a minha Esthela está bem grandinha, estava de olhos abertos, abrindo e fechando as mãozinhas, com batimentos cardiacos de 152 bpm, com 4.4cm e com o peso de 228g, o peso comparavel a de um bife de carne rsrsrsrs. Estou com 18 semanas e 3 dias.
    Passei numa lojinha de bebê e comprei um macacãozinho rosa para comemorar, depois eu mostro a foto a vocês.
    É muita felicidade, agradeço por aquelas que torceram e primeiramente a Deus que me ouviu desde antes de eu engravidar, que eu queria ser mãe de uma linda menina.

    Acho que quase toda mulher desde a época das bonecas sonha em ser mãe, e em alguma época da vida quis ser mãe de menina, pelo menos comigo foi assim. Sempre sonhei em ser mãe de menina, desde criança, me imaginava cuidando e amando uma princesinha!
    Ter uma menina é ter uma companheira para toda vida, é ensinar tudo que sua mãe te ensinou, é viver cercada de rosa, lilás e todas as cores fofas do mundo, é apoiar os sonhos e se sentir realizada com eles. 

    É voltar à infância e brincar novamente de bonecas, é ter sua própria boneca de verdade, assim como você sonhava quando era apenas uma menina! É sonhar com uma pequena e delicada bailarina!
    Ser mãe de menina é querer proteger seu pequeno tesouro de tudo que o mundo tem de ruim e ao mesmo tempo ensiná-la a enfrentar tudo sozinha, é ensinar a ser independente e forte, sem nunca perder a delicadeza, o encanto e os sonhos.
     Ser mãe de menina é cultivar a mais bela flor e saber que um dia ela não será mais sua.
    Ser mãe de menina é poder vestir, enfeitar, contar e escutar segredos, é ser amiga, é ser exemplo, é dar broncas, é dar e receber conselhos. Como filha mulher e como mãe de menina vejo quão bela pode ser uma relação entre mãe e filha, e desde já começo a cultivar a confiança ,o amor e o respeito necessário. 
    Porque às vezes a relação entre duas mulheres, mesmo sendo mãe e filha pode ser muito complicada, mulher é complicada por natureza.
    Poderia escrever horas, para descrever como é doce e delicioso ser mãe de menina, pois para mim é um sonho que se realizou, um presente de Deus e que deu origem a um novo sonho, Ser Mãe de Um Menino. Será que Ele vai me conceder mais essa graça? Quem sabe daqui um ano? Se não der, aceito ser mãe de menina ao quadrado! 
     Amo Ser Mãe de Menina!! Minha princesa é a melhor coisa que poderia ter acontecido na minha vida,irá realizar meus sonhos, completar minha vida e transbordar meu coração de tanto amor que não cabe em mim!
     Ser mãe de menina é ser feliz todo dia! É ter seu coração roubado para sempre!
     
    sexta-feira, 2 de novembro de 2012
    Adorei esse texto, faz a pessoa refletir muito. copiei de um blog (pedaços de uma vida)
    É um fenômeno mundial. No planeta inteiro, há milhares de anos, bilhões de mulheres encaram a maternidade sozinhas.

    Hoje até se tornou moda: mulheres independentes e financeiramente estáveis optam por criar os filhos sozinhas.

    Mas, na maior parte das ocasiões, a maternidade solitária não é fruto de uma escolha.

    Sim, ser mãe solteira é também amargar o abandono, a confiança traída. É encarar o futuro assustada, muitas vezes sem sequer ter saído da adolescência.

    Como se sabe, na adolescência e na juventude, tudo parece ser maior, mais intenso e mais profundo do que realmente é.

    Por isso, os mais jovens se apaixonam e imaginam que vão morrer de amor. Quando rompem um namoro, acreditam que jamais encontrarão alguém melhor. E as brigas familiares assumem proporções de tragédia.

    Tudo isso é preciso ter em mente quando se analisa a questão das mães solteiras, da gravidez na adolescência e das crises que envolvem tais situações.

    É óbvio que uma gestação na adolescência não é a situação ideal. Ela atrasa estudos, interrompe sonhos e planos, gera momentos de desconforto.

    Mas o que fazer diante do fato concreto? E quando uma filha revela que está grávida, que atitude tomar?

    Diante de uma gravidez, os pais entram em pânico e as filhas se desesperam ou se revoltam. Instala-se o caos.

    É bem humano e natural que seja assim. É que criamos expectativas a respeito dos outros.

    Os pais esperam que as filhas cursem uma Universidade, consigam um bom emprego, namorem, casem-se e constituam uma linda e harmoniosa família.

    Por sua vez, as filhas também traçam planos, que às vezes até coincidem com o dos pais. Mas elas também desejam ser felizes, conseguir independência, ter um lar para chamar de seu, com algum conforto e muita alegria.

    São projetos. Mas a vida tem surpresas pelas curvas do caminho. E a mais comum situação é ver os sonhos desaparecerem como bolhas de sabão.

    E nessas ocasiões vem a pergunta: Como agir? Como ser solidário e bom com a filha grávida, sem deixar de chamá-la à responsabilidade própria?

    As respostas a essas questões envolvem duas palavras: amor e sabedoria. Amor para compreender que a filha atravessa um momento delicado.

    Muitas vezes foi abandonada, está sem chão, sem suporte. Desnorteada, não consegue ver o futuro. Pensa apenas na gravidade da situação, nos momentos próximos em que terá nos braços um filho.

    E ela mesma é pouco mais que uma criança...

    Para os pais, a hora é igualmente difícil. Abalados, decepcionados, choram e brigam, externando a dor interna. Mas são mais maduros.

    É a hora de ganharem forças para amparar a filha necessitada.

    E ajudar a filha mãe solteira não é assumir as responsabilidades dela nem a educação do neto.

    Auxílio, nesse caso, é orientação, apoio psicológico e material, estímulo a continuar os estudos, cuidar do próprio filho e seguir em frente.

    Por vezes fazemos tempestade em copo d´água. Ao contrário do que muita gente pensa, é possível ter filhos, estudar, trabalhar e concretizar todos os sonhos.

    É lógico que tudo será mais trabalhoso e difícil, mas não é impossível. A dificuldade é conseqüência da invigilância.

    Para isso, basta que alguém - pais, namorado, irmão, amigo, parente - faça uma pequena corrente de solidariedade e dê apoio.

    Não se trata de assumir o papel da mãe nem suas obrigações. Isso jamais. Trata-se de pequenos gestos que farão toda a diferença no futuro.

    Pense nisso! Mais pense agora!