Quem sou eu

Minha foto
Salvador, Bahia, Brazil
Olá blogueiras, me chamo Esthefane, tenho 20 anos, criei este blog para o acompanhamento da minha gestação e o crescimento da minha filhota. irei contando a minha história e fazer novas amizades !Engravidei aos 19 anos, mesmo tendo ovario micropolicisticos. Agora sou a mamãe da Esthela que nasceu no dia 06/04/2013, ás 16:02 de parto cesário.

Seguidores

Total de visualizações de página

Tecnologia do Blogger.

1° dia de vida

1° dia de vida
3,430 kg e 50 cm

1° mês e 15 dias

1° mês e 15 dias
5,500 kg e 50 cm

2° mês

2° mês
não foi pesada

3° mês e 10 dias

3° mês e 10 dias
7,900 kg e 64 cm

4 meses e 3 dias

4 meses e 3 dias
8,300 kg e 66 cm

5 meses e 14 dias

5 meses e 14 dias
Peso 9,100 kg e medindo 71 cm

6 meses e 11 dias

6 meses e 11 dias
9,400 kg e 72 cm

7 meses e 15 dias

7 meses e 15 dias
10,400 kg e 74,5 cm

8 meses e 13 dias

8 meses e 13 dias
10,100 kg e 75 cm

9 meses e 13 dias

9 meses e 13 dias
10,490 kg e 77 cm

Sou a madrinha virtual do Arthur

Sou a madrinha virtual do Arthur

Madrinha virtual da Ana Clara

Madrinha virtual da Ana Clara

Namoradinho virtual (Guilherme)

Namoradinho virtual (Guilherme)

Em que mês estamos?

Subscribe

  • São exatamente :

    Pergunte-me no ASK

    Email

    Escolha sua lingua

    Publicações.

    sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014
    Olha quem deu o ar da graça ? Eu ! rsrs, me perdoem meninas, mas vocês que ja são mães, sabem muito bem do que estou falando, correria pura!!!
    Bom sobre o aniversario da Esthela, esta a caminho, a decoraçao toda eu estou fazendo e caprichando, queria muito poder postar cada detalhe aqui (depois do aniversario posto tudo), mas nao quero esta divulgando antes da festa acontecer, até porque ando cheia de pessoas invejosas e que ficam de fake me dizendo leras no facebook, entao vamos evitar que as pessoas venham opinar e ate me deixar para baixo.
    As fotos de 10 meses ja foram tiradas a tempo, mas nao tive tempo para postar, as de 11 ja estao para acontecer, vai ser o famoso SMACH THE CAKE, quer dizer, tudo indica!

    Meninas venho contar a vocês, Esthela esta na fase de birras, de estiquiliques, já estou a ponto de enlouquecer, fora a bagunça que ela faz em todo canto da casa, parece ate um furacao passando por cada comodo, principalmente o quarto dela que é cheio de brinquedos.
    Não sei mais o que fazer, mas alguem passando por isso?
    Ela esta com 4 dentes, morde, bate, se joga no chao, tenta morder parede, porta, portao, e eu principalmente quando reclamo com ela, chora muito quando brigo!
    Já esta andando a casa toda apoiando pelas paredes, ate ja se arriscou varias vezes em se soltar e sair feito um pinguim andando, mas raramente isso acontece, percebo muito medo ainda, espero que ate dia 6 de abril ela ja esteja andando, pelo amor de Deus!

    Andei pesquisando e nao vi nada relacionado a birra e malcriação em menores de 1 ano e sim de 1 ate 2 anos, vou postar algumas coisas que achei.

    A criança faz birra quando...
     ouve NÃO (não pode fazer, não pode ir, não pode comprar etc.)
     vai pela primeira vez à escola e tem que se separar da mãe
     precisa dividir o brinquedo com os colegas
     está com sono ou cansada
     está indisposta
     está com fome

    O que fazer
    Segundo a psicopedagoga Carmen Silvia, a birra existe porque há plateia. "A criança percebe que fazendo birra na frente das pessoas ela chama a atenção", diz. O papel do adulto é o de não reforçar esse comportamento, deixando claro para a criança que ela não conseguirá o que quer por meio da birra. A pediatra Ana Maria Escobar recomenda a "desprezoterapia", ou seja, ignorar a criança e deixá-la chorar. Claro, ficando atento para não deixá-la se machucar, porque segundo a médica algumas crianças costumam se debater e bater a cabeça na parede durante as crises. "É impossível conversar com a criança durante a crise, porque ela 'perde os sentidos'. Se você não acudi-la, depois de duas ou três vezes que for ignorada, ela irá parar de fazer, porque verá que aquela estratégia não funciona", explica. Carmen Silvia concorda: "Ao não ceder à manha você enfraquece esse comportamento".
    Mas a psicóloga e pedagoga Maria Dolores acredita que na escola é complicado aplicar essa técnica, porque a criança ficará exposta aos olhares dos colegas e à interferência de outros professores e profissionais. Por isso, ela é a favor de retirar a criança da situação (pode ser pegando-a no colo) para tentar acalmá-la e aproveitar para lembrá-la dos combinados da sala. No Centro Objetivo o professor mostra, no início do ano, diversas figuras à turma (entre elas criança chorando, criança se jogando no chão, criança gritando) e explica o que pode e o que não pode. Quando a criança faz birra, o professor mostra o cartaz e diz "a gente já conversou sobre isso, o que a gente combinou? Isso não pode". Para Carmen Silvia vale lembrar à criança que ela sabe falar, portanto não deve fazer birra. "O adulto pode dizer à criança: 'Enquanto você estiver chorando eu não converso com você'", sugere. "Na escola o ideal é dar uma volta com a criança, pois na frente dos outros ela sempre vencerá, já que seu poder de convencimento e persistência é maior. Além do fato de que outros profissionais da escola podem interferir ficando do lado da criança", sugere Maria Dolores, que lembra ainda que o professor (e também os pais) não pode entrar em "jogo de sentimento", ou seja, é preciso deixar claro para a criança que você a ama, mas que não gostou de determinado comportamento dela.
    Quando buscar ajuda
    Ao perceber que determinado aluno se descontrola e faz birra frequentemente e que não consegue lidar com a situação nem conversando nem usando os combinados, o professor deve chamar os pais para uma conversa. "É preciso perguntar se a criança tem o mesmo comportamento em casa e se há algum fato que esteja provocando as crises, por exemplo, separação dos pais, nascimento de um irmão etc.", orienta Maria Dolores. Após essa conversa é possível saber se a criança precisará da ajuda de um psicólogo. É esse profissional que pode fazer um diagnóstico para saber se será necessário acompanhamento de outros profissionais, como fonoaudiólogo e neurologista, por exemplo.
    Quando é normal?
    De acordo com a pediatra Ana Maria Escobar, a birra é normal entre 1 e 2 anos de idade, quando a criança ainda não sabe falar e se expressar, embora já entenda o sim e o não, o pode e o não pode. "A partir dos 3 anos não é mais normal, porque ela já pode usar a fala para contra-argumentar", diz. Mas Maria Dolores conta que já deparou com crianças birrentas de até 7 anos. "Isso acontece quando a criança não aprendeu que a birra não funciona, não aprendeu a lidar com a frustração, ou seja, de certa forma foi estimulada a conseguir as coisas na base do berro", afirma. "Quando a criança já sabe falar, a birra passa a ter características de malcriação, pois ela briga de 'igual para igual' com adultos, falando coisas como 'eu mando', 'eu quero', 'é meu', 'eu te odeio' etc.", completa. Para Carmen Silvia o ambiente escolar enfraquece a birra. "Crianças que vão à escola desde pequenas tendem a ser menos birrentas, pois se tornam mais sociáveis e aprendem que precisam seguir regras".
     Dica esperta! 
    Na hora de falar "não" para a criança o adulto deve ser seguro e olhar nos olhos dela sem desviar o olhar. "Os pais conseguem fazer isso melhor que as mães, que têm o coração mais mole e ficam com dó ao presenciar o choro sentido", afirma Maria Dolores.

    Fonte http://revistaguiainfantil.uol.com.br/professores-atividades/101/imprime224837.asp


    *-* By: Esthefane Silva *-*
    sábado, 15 de fevereiro de 2014
    Decalquei as letras pela tela do pc mesmo, decalquei no papelai e fiz o recorte, frente e verso oposto!

    Depois cortei uns pedaços de papelao e fui fazendo quadradinhos para separar as partes!!! Usando a cola quente!


    Passei fita crepe nas laterias

    Depois cobrir com pedaços de jornal, colando com cola branca para da mais firmeza ao papelao.


    Cobri com folha, nao sei o nome, esquci, que a frente é assim e atras é branco, nao sei se voces conhecem, dai fui colando e depois recortei essas bolinhas pretas, e colei com cola branca mesmo.

    e ficou assim, prontinho!


    *-* By: Esthefane Silva *-*
    Galera estou um pouco distante principalmente do blog, ate abril a minha rotina vai esta com a agenda cheia, Esthela quase nao dorme e quando ela cochila é hora de eu aproveitar esse tempo para fazer algo da festa dela, estou fazendo quase tudo da decoração.
    Creio que vai ficar muito lindo, nada luxuoso, mas vai ser uma festinha bonita com os meus detalhes.
    São tantas ideias que me chegam, mas que pena que eu nao posso fazer tudo de uma vez, corro ate o risco de esquecer!
    Mas esta ficando muito lindoo.
    Proximo post estarei postando PAP das letras 3d que fiz para colocar na mesa e para usar no quarto dela.
    Beijos e beijos!
    *-* By: Esthefane Silva *-*
    Bom meninas Esthela esta muito esperta, ela é muito ativa, traquina, eletrica rs, não para um minuto, ate dormindo ela é assim!
    Esta dando passinhos soltos, anda a casa toda segurando pelas paredes, qualquer cadeira ou banco ela sai arrastando para chegar ao seu destino rsrs. Ja bate parabens, da thau, chama, faz birra, comer tudo com as maos, faz cara de bichinho e ate canta a musica do psirico do jeito dela é um tal de ha ha ha ha ha epu epu, que eu nao aguento, me acabo de rir.
    Os dentes de baixo ja sairam e agora ja rasgou o de cima e o outro do lado esta rasgando, conclusao: mordendo tudo e todos.
    Ganhou um pocotó e se diverte muito com ele.
    Ela tomou sua primeira queda com marca, brincando comigo de andar, soltei ela e ela correu e nao deu tempo de eu alcançar e acabou caindo e batendo o rosto na madeira do sofá.








    *-* By: Esthefane Silva *-*
    Bom meninas, estou de volta, depois do susto com a Esthela quem nao leu, clica aqui Esthela doente .
    Depois de 1 dia apos a melhora dela, eu cair doente também, amanheci boa, arrumei a casa, tomei cafê e logo me senti fraca, sonolenta, e começou o embrulho na barriga e era diarreia, depois almocei e começaram os vomitos... Não parava nem agua no meu estomago, no fim de tarde, eu fiquei muito mal mesmo, ja nao aguentava mais vomitar, minha garganta ja estava dolorida e atacou a dor de estomago por passar muito tempo sem comer nada. Umas 9 hrs da noite fui para a casa da minha mae com a Esthela, ela veio nos buscar, para esperar meu esposo chegar e me levar na emergencia, eu ja nao aguentava andar de fraqueza. Umas 11 e pouca fomos para o PS, e logo fui atendida, tomei soro para hidratar, remedios na veia para a dor de estomago e para cessar o vomito!
    1 e pouca da manhã fomos para casa, mas Esthela tava dormindo tao direitinho que resolvi dormir la com minha mae, e meu esposo foi dormir em casa, melhor coisa que fiz, porque no dia seguinte voltou tudo de novo... Fiquei mais um dia arriada so bebendo agua de coco. No final da tarde fiquei melhor e fui para a minha casa.
    É o tal surto da virose de verão, fiquem alerta meninas, diarreia e vomito sem febre é a virose, hidrate seus babys e voces também, porque é complicado viu!
    Mas graças a Deus ja passou!


    *-* By: Esthefane Silva *-*