Quem sou eu

Minha foto
Salvador, Bahia, Brazil
Olá blogueiras, me chamo Esthefane, tenho 20 anos, criei este blog para o acompanhamento da minha gestação e o crescimento da minha filhota. irei contando a minha história e fazer novas amizades !Engravidei aos 19 anos, mesmo tendo ovario micropolicisticos. Agora sou a mamãe da Esthela que nasceu no dia 06/04/2013, ás 16:02 de parto cesário.

Seguidores

Total de visualizações de página

Tecnologia do Blogger.

1° dia de vida

1° dia de vida
3,430 kg e 50 cm

1° mês e 15 dias

1° mês e 15 dias
5,500 kg e 50 cm

2° mês

2° mês
não foi pesada

3° mês e 10 dias

3° mês e 10 dias
7,900 kg e 64 cm

4 meses e 3 dias

4 meses e 3 dias
8,300 kg e 66 cm

5 meses e 14 dias

5 meses e 14 dias
Peso 9,100 kg e medindo 71 cm

6 meses e 11 dias

6 meses e 11 dias
9,400 kg e 72 cm

7 meses e 15 dias

7 meses e 15 dias
10,400 kg e 74,5 cm

8 meses e 13 dias

8 meses e 13 dias
10,100 kg e 75 cm

9 meses e 13 dias

9 meses e 13 dias
10,490 kg e 77 cm

Sou a madrinha virtual do Arthur

Sou a madrinha virtual do Arthur

Madrinha virtual da Ana Clara

Madrinha virtual da Ana Clara

Namoradinho virtual (Guilherme)

Namoradinho virtual (Guilherme)

Em que mês estamos?

Subscribe

  • São exatamente :

    Pergunte-me no ASK

    Email

    Escolha sua lingua

    Publicações.

    domingo, 3 de novembro de 2013

    Bom meninas estou aqui como mae, como mulher, como humano...Falar sobre um assunto que me deixou triste, comovida, revoltada, indiguinada com os medicos e principalmente com maternidades do SUS do Brasil.
    Ontem chegou um compartilhamento sobre a morte do Marcel, filho da Carta Marins, que havia morrido apos ter nascido de um parto forçado. Um menino grande, lindo, saudavel a gestação inteira, ja tinha visto uma reportagem ha alguns dias atras sobre uma mulher que quebrou a recepção da maternidade inteira, ate então eu nao sabia do assunto em sí.
    Ontem lendo o relato do seu parto decidir vim fazer um post aqui sobre ela, para aumentar a visualização do seu relato, não vou colocar o relato por inteiro aqui, mas vou resumir do meu jeito!
    Vamos la para que voce posa entender.
    "texto dela" (Dei a luz ao meu primeiro filho no dia 04/10/13, sexta feira, ás 13:45, segue foto do meu pequeno, chama-se Marcel (infelizmente foto diferente da que eu queria enviar)
    Ele nasceu na maternidade Maria Amélia Buarque de Hollanda, no centro do Rio, com 40 semanas e 3 dias (gestação prolongada) e 3980kg.
    No dia 02/10/2013, acordei perdendo liquido com cheiro de água sanitária, fiquei preocupada, mas tranquila, não tava sentindo dor e o liquido não escorria pelas pernas, tenho 29 anos e fiz 8 períodos da faculdade de enfermagem, apesar de estar em gravidez prolongada, sabia que meu bebe estava bem, passei minha gravidez toda me preparando para o parto e lendo matérias, vendo vídeos, Não me preocupei, por volta de 12h fui ao banheiro e notei que havia perdido tbm sangue, nesta hora comecei a ficar preocupada, liguei pro meu esposo ele disse que estava indo para casa e iríamos a clinica do meu pré natal, ele chegou por voltar de 14:30 e formos na clinica, me informaram que eu deveria ir para maternidade, falei “não é melhor me examinar antes para não ir a toa”, ela disse “vc não vai a toa, está perdendo liquido e sangue seu bebe esta nascendo, vá para maternidade!”, que felicidade fiquei, meu momento tão esperado chegou! Ia conhecer meu filho.)
    A historia nao termina ai, mas vou resumir, como ela havia dito estava perdendo liquido, mas ainda nao tinha rompido a bolsa, sentindo dores, perdendo sangue, sem nenhuma evolução na dilataçao, seu beb era grande, estava dando sinal de que queria nascer, mas nao estava conseguindo, ela passou mais de 24 hrs em trabalho de parto, sem ninguem para lhe apioar naquele momento, a falta de medico era muito grande naquele dia, sempre quando chegava a vez dela ser examinava o unico medico que tinha na maternidade, sempre ia embora e nao voltava mais. Ela sofreu muito, tentando colocar o pequeno Marcel para fora..
    Outro relato dela
    "
    Por volta de 12:30h, recomeçamos o trabalho de parto, a medica sentou na cabeceira da minha cama e disse “faz força, pro seu bebe nascer, vc já ta dilatada”, fazia força e nada, fazia mais e nada, mandavam eu fazer toda força do mundo, eu evacuava e meu bebe sequer coroava, ficava preocupada do meu bebe nascer em cima de fezes.
    Depois de mto sofrimento, tentativas e mta força consegui fazer com que meu filho chegasse na entrada da minha vagina, mas eu já tava mto debilitada e ele mais ainda, ficou ali na entrada da minha vagina por mto tempo, elas falavam bota a mão na sua vagina ira senti-lo, e fazia carinho em sua cabeça e dizia “sai filho, ajuda mamãe, sai, por favor” não entendia pq todas as crianças saiam e a minha não, pedi para me cortarem para ajudar meu bebe, se recusavam, o tempo todo dizendo que ali o parto era humanizado.
    Já sem efeito da anestesia, meu bebe coroado, sem forças mais nenhuma nem eu nem ele, eu quase perdendo os sentidos e cheia de fezes, veio um monte de pessoas, a sala ficou lotada, falavam faz força, força, força, falta pouco e eu novamente tentava em vão, até que saiu uma moça dentre todas que estavam la, subiu em cima de mim empurrou minha barriga com mta forma, dei um grito que acho que foi capaz de ouvir fora do hospital, meu bebe não saiu. Ela veio novamente, subiu em mim e fez uma força maior ainda, finalmente meu bebe saiu, apesar dele ter me rasgado toda, eram 13:45h.
    Qndo jogaram meu filho em cima de mim, entrei em pânico mais uma vez, meu bebe estava completamente roxo, quase preto e totalmente desfalecido, perguntava: “o que tem meu bebe??? O que tem meu bebe???”, ninguém dizia nada, enquanto isso eu estava tremendo e tendo hemorragia, levaram meu bebe e eu perdi os sentidos de novo, depois de x tempo acordei, estava sendo limpa por uma técnica, tive uma grande hemorragia e meu corpo tremia todo, me injetaram varias seringas dizendo que era para estancar o sangue e me anestesiaram para me darem ponto pois o “meu filho havia me machucado”, elas que me machucaram, me feriram e me humilharam o tempo todo, só pensava o tempo todo no meu bebe roxo e desfalecido.
    Permaneci naquela maca até as 18h sem ter noticias do meu filho, todos que entravam naquela sala diziam que não sabiam, ou pq não eram da equipe, ou pq não conheciam o caso, ou pq ainda não foram vê-lo, sei que as mesma que me ironizavam, e diziam que não podiam me ajudar que todas as mães passavam por aquilo, estavam acariciando meus cabelos e meu rosto. Não entendi nada.
    Daqui a pouco meu marido entra aos prantos, dizendo que nosso bebe esta no CTI, ligado a uma série de aparelhos, ali foi meu fim. Depois de todos sofrimento que passei tinha mais este?
    Meu filho permanece no CTI, seu quadro não evoluiu e eu estou aqui, chorando, triste, sem comer, escrevendo isso e pedindo que me ajudem a divulgar, li infinitos casos no Google, idênticos ao meu, parece mentira mas não é, coloquem no Google: “Maria Amelia força parto normal”, varias história, varias imprudências, várias reportagens no Wagner Monte, me ajudem a divulgar isso e orem pelo meu bebe, apesar de todo sofrimento, Deus me deu pq eu seria capaz de suportar, mas não sou capaz de suportar a perda do meu único filho. Me ajudem!!!!"
    So sei que ela sofreu muito, era para ser um parto cesario e não normal, eles tentaram o normal a todo custo, sem pensar nas consequencias, gente morro dizendo aqui, nem toda mulher nasceu para conseguir fazer um parto normal, Deus deu esse dom a nós ? Deu, mas hoje as coisas estao bem mais complicadas que antes, antigamente nao tinha reportagens para reltar morte de bebes e nem de maes que morriam ao nao conseguir proceder um parto natural. Todas sabemos que parto natural é lindo, é um momento unico, é uma dor unica, é uma recuperação melhor, mas tem os pros e os contras, Eu fico morrendo aqui com essas coisas, o Brasil precisa acordar, so fez acordar e entrou em coma de novo foi ? O BRASIL precisa acordar para sempre, essas coisas tem que acabar, sou contra a indução sem evolução, sou contra mesmoooo. Nem todo mundo tem a mesma sorte, venho aqui com a minha revolta passar um pouco do sofrimento dela, sei que nao vai diminuir em nada no sofrimento dela, mas vai ajudar a chegar em mais familias, fico sentida em ver uma mae que esperou 9 meses, carregou um peso ,arrumou o cantinho, comprou, lavou, passou roupa do bebe na esperança de levar para casa e da carinho e amor e ficar boba com cada dia que se passa!
    Entao vamos compartilhar como podemos para ajuda-la de alguma forma, voce que ja é mae e nao se passa na cabeça de perder um filho e ate voce que esta tentando e pretende ter pelo sus.


    Uma gestação saudavel e por erros medico aconteceu essa tragedia!
    Marcel na UTI, descanse em paz anjo!
    Sei que muitas vão achar horroroso postar essa foto aqui, mas horroroso mesmo é a cada dia morrer mais de 3 bebes em partos feitos por criminosos, acho que isso posso chamar os médicos que nao tem competência...Mas é essa a nossa realidade !



    *-* By: Esthefane Silva *-*

    2 comentários:

    Maine Laiz disse...

    Nossa que absurdo!
    Que Deus console o coração dessa mãe....

    Anônimo disse...

    Eu tive minha filha na maternidade maria Amélia e eles induziram meu parto tenho 41 anos e sou hipertensa pra minha sorte eu tive passagem e eu consegui ter um parto normal minha filha está com 8 meses que o senhor conforte seu coração de mãe e nunca se esqueca a glória da segunda casa será maior que a da primeira.Fica com Deus.