Quem sou eu

Minha foto
Salvador, Bahia, Brazil
Olá blogueiras, me chamo Esthefane, tenho 20 anos, criei este blog para o acompanhamento da minha gestação e o crescimento da minha filhota. irei contando a minha história e fazer novas amizades !Engravidei aos 19 anos, mesmo tendo ovario micropolicisticos. Agora sou a mamãe da Esthela que nasceu no dia 06/04/2013, ás 16:02 de parto cesário.

Seguidores

Total de visualizações de página

Tecnologia do Blogger.

1° dia de vida

1° dia de vida
3,430 kg e 50 cm

1° mês e 15 dias

1° mês e 15 dias
5,500 kg e 50 cm

2° mês

2° mês
não foi pesada

3° mês e 10 dias

3° mês e 10 dias
7,900 kg e 64 cm

4 meses e 3 dias

4 meses e 3 dias
8,300 kg e 66 cm

5 meses e 14 dias

5 meses e 14 dias
Peso 9,100 kg e medindo 71 cm

6 meses e 11 dias

6 meses e 11 dias
9,400 kg e 72 cm

7 meses e 15 dias

7 meses e 15 dias
10,400 kg e 74,5 cm

8 meses e 13 dias

8 meses e 13 dias
10,100 kg e 75 cm

9 meses e 13 dias

9 meses e 13 dias
10,490 kg e 77 cm

Sou a madrinha virtual do Arthur

Sou a madrinha virtual do Arthur

Madrinha virtual da Ana Clara

Madrinha virtual da Ana Clara

Namoradinho virtual (Guilherme)

Namoradinho virtual (Guilherme)

Em que mês estamos?

Subscribe

  • São exatamente :

    Pergunte-me no ASK

    Email

    Escolha sua lingua

    Publicações.

    quarta-feira, 31 de julho de 2013
    Bom meninas eu acho que ainda não fiz um post sobre minha recuperação e blá blá blá...Como ja sabem meu parto foi cesária, não foi porque eu quis e sim por necessidade.
    Tive Esthela dia 6 de abril e sair da maternidade dia 08, não fui para casa, fui para a casa da minha mãe pois ela iria cuidar de mim e da Esthela, gente mesmo com minha mãe foi difícil, mais minha mãe foi um papel importante na minha recuperação, eu não sei o que seria de mim sem ela.
    Foi complicado pois tive todos os sintomas pós anestesia, ainda na maternidade tive o frio com tremedeiras na madrugada do dia 07, na tarde do dia 07 eu tive tremedeira e calafrios ( suor em abundancia seguindo de frio ), me deram medicamento e logo passou, tive formigamentos pelo corpo junto com coceira chegando em casa a noite do dia 08, eu comecei com uma dor de cabeça muito forte, por 3 dias e uma noite, dor forte mesmo de não querer ver ninguém, so passava quando eu me deitava, parecia que tinha um terremoto na minha caixola, meus pontos eu nao molhei por uma semana, a recomendação era lavar todo dia com agua e sabão so que fiz ao contraio eu amarrava vários sacos para nao molhar e quando saia do banho passava o álcool 70% e secou super direitinho, não inflamou, meu corte foi feito por uma mão abençoada da doutora Fernanda, a linha ficou retinha, meu corte foi colado e so tinha 1 nó em cada lado, que tirei com 13 dias e não doeu.
    Meus seios encheram muito, ficavam duros e super pesados e doloridos, Esthela mamava e ainda não era o suficiente para esvaziar e eu tirava com a bombinha, guardava na mamadeira ate umas 2 hrs se ela acordasse antes eu dava se não eu jogava fora.
    Meus bicos dos seios ficaram rachado, sangrando e partidos, com buraquinhos que saia sangue. A amamentação que foi "osso", mas tudo passou ela mamou ate 2 meses e 24 dias, com 2 meses meu seios esquerdo secou do nada, (sqn, eu não bebia água) e 24 dias ela mamava apenas no esquerdo, eu dava no direito porem não saia nada e ela chorava muito, então não tinha como o leite ser recuperado, depois o outro secou e ja era mama.
    Com 15 dias eu fui para minha casa e ia me virando como pude, paguei uma tia minha para fazer os afazeres domésticos e eu cuidava da Esthela e minha mae vinha em torno de 11 hrs para da banho, mas depois de gaiata eu fui tentando da banho na Esthela só e conseguir com menos de 1 mês, é difícil porque é molinho e sensível, mas conseguir...
    Bom foi isso.
    Eu queria agradecer a minha mãe por tudo, pois sem ela eu não poderia contar com mais ninguém, ninguém mesmo, pois na hora de ajudar ninguém aparece neah, nem mesmo minha sogra. Minha mãe passava noites em claro para eu da umas cochiladas para renovar minhas energias, minha mãe dormia quase sentada na maternidade todas as noites só para não me deixar só, me deu banho, comida pronta nos horários de acordo que eu comia na maternidade para a produção de leite, eu so tenho a agradecer a Deus de eu poder ter minha filha e minha mãe esta ao meu lado o tempo todo, fico sentida com meninas que não teve esse privilegio, meninas que não tem mais mãe, meninas que a mãe rejeita por ter engravidado nova, mas minha mãe foi uma super mãe.
     E agradecer por um super pai também, meu esposo também nos ajudou muito, e como é pai de primeira viagem ao 33 anos e ainda por cima de uma menina, só falta usar babador. Obrigado Senhor.
    Homem que é homem assume o que faz.

    0 comentários: